foto1
foto1
foto1
foto1
foto1
Associação Ornitológica de Barão de Cocais

Online

Temos 41 visitantes e Nenhum membro online

Login

Visitas

080722
Hoje
Ontem
Esta semana
Semana passada
Este mês
Mês passado
Todos os dias
321
206
1635
76220
7749
9131
80722

Seu IP: 107.22.126.144
19-10-2017 23:50

REGULAMENTO FIBRA

TRINCA FERRO

 TEMPORADA 2010/AOBC

 

1. CATEGORIA DE COMPETIÇÃO

1.1. - Este regulamento foi aprovado pela diretoria da AOBC, sendo baseado no Regulamento Oficial da COBRAP, e será fielmente aplicado durante todos os torneios da Temporada 2010/AOBC. Todo participante do torneio, no ato da inscrição de seus pássaros, compromete-se a aceitar e obedecer na íntegra as normas e rotinas determinadas pelo presente regulamento. Durante a realização do torneio, uma copia deste regulamento, deverá ser fixado em uma estaca ao lado da roda de fibra ou afixado em um celotex, para consulta.

2. LOCAL, HORÁRIO E INSCRIÇÃO DE PÁSSAROS.

2.1. - Os torneios de fibra para Trinca Ferros, somente poderão ser realizados em recintos coberto, fechado, claro, arejado, seguro, protegido do sol, da chuva e do vento.

2.2. – As inscrições serão encerradas às 08:30 hs, cabendo aos participantes colocarem os pássaros em competição às 08:35 hs, sem tolerância. Não será permitida a colocação de pássaros após o fechamento da roda.

2.3. - Os torneios encerrarão por volta das 12 horas (Meio Dia), havendo tolerância de 30 minutos.

2.4.- No ato de inscrição o proprietário deverá apresentar a relação de passeriformes atualizada, indicando o anel da ave que estará participando do torneio e guia de transporte.

2.5. - A partir do 2º Torneio deste ano, será exigida que a relação do pássaro seja afixada no pé da estaca. Se o participante tiver vários pássaros no torneio, deverá ter várias relações, pois para cada pássaro inscrito, deverá ter uma relação.

3. DOS PARTICIPANTES

3.1. - Somente serão aceitas inscrições de pássaros devidamente anilhados com anel fechado (inviolável), e cujas gaiolas contenham plaquetas de identificação do proprietário, do pássaro e número do anel, portando no momento da inscrição a Relação de Passeriformes atualizada.

3.2. - Não poderão participar dos torneios de fibra, pássaros:

3.2.1. - Pássaros com mais de 50% de cor diferente do normal e/ou cor de fêmea;

3.2.2. - Pássaros híbridos novos;

3.2.3. - Pássaros totalmente cegos (cegos de uma vista podem concorrer);

3.2.4. - Com defeitos graves nos pés ou asas, que impossibilite de ficarem pousados normalmente nos puleiros;

 

4. FORMAÇÃO DAS RODAS

4.1. - As gaiolas serão dispostas em forma de círculo, com intervalo de 15 cm entre elas.

4.2. - Nas gaiolas não poderão conter banheiras em hipotese alguma, verduras (couve, chicória, etc.),  cachos e/ou galhos de sementes, podendo somente ser permitidos legumes e/ou frutas (obrigatório), podendo ser fornecido ao pássaro somente um tipo de fruta ou legume, e o bebedouro com água.

4.3. - No recinto da roda, somente terão acesso os Fiscais e o Chefe da Roda.

4.4. - Iniciada a competição, às 08:35 hs, os criadores expositores dos pássaros não poderão mexer nas gaiolas e puleiros. A não ser com autorização de um dos fiscais ou Chefe de Roda.

4.5. - As estacas usadas no torneio deverão ser simples, sem enfeites ou cores berrantes, deverão ser confeccionadas em madeira ou ferro, conter numeração própria, seqüencial e visível, com altura variável de 1,40 a 1,60 m do chão ao prego de dependurar. Deve ficar dispostas em círculo de forma a distar uma gaiola da outra aproximadamente 15 cm. As gaiolas devem ser colocadas nas estacas de forma que suas portas fiquem para o lado de fora da roda, facilitando o manuseio. As estacas conterão ainda um prego a 50 cm do chão para a colocação das fichas de marcação.

4.6. - Somente poderão ficar dentro da gaiola 2(dois) cochos, um em cada lateral, o cocho de comida, água e / ou suporte de poleiros, não poderão ser superior a 10 cm, incluindo a altura do fundo da gaiola, caso cocho esteja encostado na tábua lateral da gaiola será somado os dois. Fica terminantemente proibido qualquer dispositivo usado para um pássaro não ver o outro, assim como a colocação de frutas ou qualquer tipo de obstáculo nas paredes laterais, bem como ninhos em qualquer parte da gaiola, quer interno como externo.

4.7. - Manter o público e proprietários há uma distância mínima de 1,00 m da roda.

4.8. – As gaiolas deverão ter as medidas oficiais, conforme abaixo:

a) 38 à 45 cm de altura;

b) 20 à 25 cm de largura;

c) 40 à 47 cm de comprimento.

4.9. – Altura do Cocho: Não poderá haver na gaiola nenhum objeto que bloqueie a visão dos pássaros em tamanho superior a 10 cm e nem poderão se situar, a sua parte superior, acima de 55% do fundo da gaiola, ficando, assim, limitada a altura dos cochos, porta cochos, porta bebedouros, etc. ou qualquer outro objeto que dificulte a visão entre os pássaros, diferentes das medidas aqui previstas.

4.9.1 – Colocação de frutas ou legumes: Nas gaiolas dos Trinca-Ferros será permitida apenas a colocação de legume ou fruta, de uma só qualidade ( fruta ou legume), desde que fixada na grade interna da gaiola ao lado da estaca, sendo proibido pendurar nas testeiras em frente ao pássaro vizinho. Larvas não poderão ser fornecidas nem secas nem vivas.

5. ADMINISTRAÇÃO DO TORNEIO - PESSOAL.

5.1. - Ao chefe da roda, compete:

a) cumprir e fazer cumprir todas as normas deste regulamento, escolhendo, convidando ou indicando os fiscais marcadores da competição

b) proceder a retirada ou eliminação de pássaros que não cantarem  na primeira fase;

c) convocar ou substituir marcadores ou fiscais, a seu critério, independente de visto.

d) advertir o participante ou aplicar a pena de eliminação;

e) interromper o concurso por razões imprevistas;

f) não permitir que nenhum pássaro fique totalmente sem comida e/ou água;

5.2. - Ao fiscal cabe:

a) cumprir as determinações do coordenador;

b) avaliar a correção e fiscalizar o trabalho do marcador;

c) proceder à retirada dos pássaros eliminados ou desclassificados;

5.3. - Ao marcador, compete:

a) marcar a quantidade de canto de cada pássaro, segundo as normas deste regulamento;

b) seguir as orientações dos fiscais ou chefes de roda;

c) não fumar ou beber durante a marcação

6. MARCADORES DAS CONTAGENS DE CANTO

6.1. - No decorrer da competição serão efetuadas 03 (três) marcações, a saber:

a) PRIMEIRA MARCAÇÃO: Começará impreterivelmente às 09:30 horas e serão eliminados os pássaros parados, corridos ou piando mole, para tanto o chefe de roda juntamente com o fiscal ou expositor, percorrerá a roda para retirada dos parados,sendo marcado 02 (dois) minutos para o pássaro dar um cantada, passado este tempo sem dar um canto, o mesmo será eliminado.

b) SEGUNDA MARCAÇÃO - Eliminatória e Classificatória: Terá inicio às 10:00 hs, partindo - se da estaca  a ser sorteada,  sendo os pássaros marcados preferencialmente em blocos seqüenciais. O tempo de marcação será de 10 (dez) minutos. Encerrada essa etapa permanecerão para a fase final, os pássaros conforme tabela:

* Os 30 (trinta) pássaros que mais cantarem, se houver no início da roda   ( classificação) um número inferior a 60 gaiolas; 

* Os 36 (trinta e seis) pássaros que mais cantarem, se houver no início da roda ( classificação)  de 61 à 80 gaiolas;

* Os 40 pássaros que mais cantarem, se houver no início da roda ( classificação ) um número superior à 81 gaiolas.

OBS: Todo expositor, deverá estar presente, nas 03 marcações junto do pássaro ou mandar um representante caso não esteja presente, seu pássaro será desclassificado.

c) TERCEIRA MARCAÇÃO – A marcação será iniciada pela estaca contrária a da 2ª marcação e terá a duração de 15 (quinze) minutos considerado vencedores os 15 (quinze) pássaros que deram o maior número de cantadas nesta marcação.

6.2 - Se na roda houver pássaro difícil de marcar ou polêmico ou ainda disputando os primeiros lugares do campeonato, o Chefe de Roda deverá colocar 02 (dois) marcadores neste pássaro, de forma que os dois olhem, decidem e anotem o número correto de cantadas.

6.3. - As marcações das contagens de canto dos pássaros  serão feitas pelos marcadores nas fichas oficiais de apuração de cantos, distribuídas pelo Chefe de Roda, obedecidas as cantadas peculiares, características de cada pássaro, ou seja tem que cantar o mesmo canto de sua espécie (Trinca-Ferro), não podendo ser contados como canto: UMA NOTA, os trincados, corrichos, tinidos, chamadas, macheadas, o piado, a filhotada, o choro ou canto de outros pássaros.

6.4. - Para cada pássaro corresponderá um marcador que não seja seu proprietário.  O registro de cada contagem será feito na ficha de apuração de cantos e ao final de cada marcação as fichas serão recolhidas pelos fiscais e entregue ao Chefe da Roda para verificação e classificação.

6.5. - O horário para mexer nas gaiolas ( retirada de legumes e frutas, no caso do Trinca Ferro ) será feita em uma única vez, no horário das 11:15 hs até às 11:20hs, mediante autorização do Chefe de Roda, qualquer dificuldade para cumprir este horário o Chefe de Roda estabelecerá, em comum acordo com os expositores, um horário diferente.

6.6. - Serão eliminados os pássaros cujos proprietários se recusem a atuar como marcadores, ou desacatem os fiscais ou Chefe de Roda. Os proprietários terão direito a reclamação no ato através de uma conversa amistosa com os fiscais, se dirigindo ao Chefe de Roda e por recurso formal.

7. FATORES DE DESCLASSIFICAÇÃO

a) mexer na gaiola, sem autorização, trocando ou fornecendo ração, semente e água;

b) limpar a gaiola, fundo ou dependurar verduras ou cachos de sementes;

c) Estiver sendo marcado por ele próprio;

d) Tiver sido retirada totalmente a comida (ração) e/ou água;

e) Se recusar a participar das marcações e não acompanhar as marcações de seu pássaro;

f) Não guardar a distância regulamentar de 1.00 metro do marcador;

g) Estimular seu pássaro ou do concorrente (ex: beijinhos, estalo, assobios, gestos, assopros, etc.);

h) Efetuar marcação paralela, com sentido de inibir o marcador ou intimida - lo;

i) Pedir, mandar ou trazer para o recinto: chia, cela e/ou fêmea;

j) Em hipótese alguma se dirigir ao marcador, (havendo problemas, procurar o fiscal );

k) Efetuar marcação errada (tirar ou aumentar cantos do pássaro ) que estiver sendo marcado.

l) Retirar a ave da roda antes do término da marcação final.

m) A ave que der 10 piados de fêmea consecutivos será eliminada do torneio (qualquer fase).

Obs: Caso ocorra algum imprevisto c/ a ave, a mesma terá 20 minutos para se recuperar.

Obs: Caso ocorra interrupção na marcação da ave, a mesma será marcada no próximo bloco ou direto na final, caso o problema ocorra no 2º bloco de marcação.

8) CLASSIFICAÇÃO FINAL E TROFÉUS

a) No término da contagem final, o Chefe de Roda verificará a quantidade total de cantos obtidos para cada pássaro, aprovando e indicando do 1º até 15º lugar, os pássaros que mais cantarem.

b) Ocorrendo empate na apuração do total de cantos entre 02 ou mais pássaro será classificado 1º o pássaro que obtiver maior número de cantos na 2ª marcação-eliminatória, permanecendo o empate seguirá: o proprietário que residir mais longe do local do torneio; proprietário mais idoso e sorteio.

9) DISPOSIÇÕES FINAIS

Havendo recursos, estes devem ser enviados a Comissão Organizadora AOBC, em até 07 dias úteis, após a data da realização do torneio em que ocorreu o problema. 

 

REGULAMENTO/CANTO LIVRE

AOBC/2010.

1) DA INSCRIÇÃO

a – As inscrições serão encerradas às 08:40 hs, sendo os pássaros colocados em competição às 08:45 hs, para Trinca-Ferro.

2) DOS PARTICIPANTES

a- Somente poderão participar do torneio os pássaros devidamente anilhados (anel fechados e invioláveis) e com plaquetas de identificação, constando: nome do pássaro, dados do anel, nome do criador e cidade de origem.

b- No ato de inscrição o proprietário deverá apresentar a relação de passeriformes atualizada, indicando o anel da ave que estará participando do torneio.

3) CONTAGEM DE CANTO

a- A contagem de canto será efetuada em 05 (cinco) minutos, sendo o pássaro colocado em uma estaca c/ aproximadamente 2,0 mt de altura. Após a ave ser colocada na estaca, o proprietário terá até 30 segundos podendo segurar a gaiola, após esse tempo será iniciada a contagem. Durante os 02 primeiros minutos, logo após a retirada da mão, se o pássaro não der pelo menos 01 canto será desclassificado. Após dar o primeiro canto, continuará sendo marcado até 05 minutos.

b- A contagem será feita por um marcador , contando com a presença de um fiscal.

c- O local da marcação deverá ser isolado, sem que a ave esteja vendo outro pássaro.

.4) FATORES DE DESCLASSIFICAÇÃO:

a- Não guardar a distância regulamentar de 3.00 metros do pássaro;

b- Efetuar marcação paralela, com sentido de inibir o marcador ou intimidá-lo;

c- Não apresentar a ave para a competição quando for chamado, conforme ficha de inscrição.

d- Incentivar a ave, seja de qualquer maneira.

e- Segurar a gaiola na estaca, após os 30 segundos, conforme 3) letra a.

5) CLASSIFICAÇÃO E TROFÉUS

a- Serão premiados do 1º ao 5º lugar para trinca-ferro, de acordo com a quantidade de cantos de cada pássaro, durante os 05 minutos.

 

b- Só concorrerão aos troféus as aves que cantarem no mínimo 10 cantos .

 

c- Havendo empate entre 02 ou mais pássaros, o proprietário da cidade mais longe terá a preferência. Permanecendo o empate, o criador mais idoso e havendo necessidade, o sorteio.

Os Trinca Ferros são animais onívoros. Isso significa que seu aparelho digestivo está adaptadado para se alimentar com diferentes fontes (frutas, verduras, legumes, sementes e pequenos insetos). Há algumas maneiras principais de se alimentar um Trinca e nós vamos apresentá-las aqui.

RAÇÕES FARELADAS, SEMENTES, FRUTAS, LEGUMES E VERDURAS:

Até pouco tempo atrás, era o tipo de alimentação mais usado pelos trinqueiros. Estes produtos são facilmente encontrados em casas para animais e são compostos basicamente de 1) Farelos, 2) insetos e frutas ressecados e 3) Algumas sementes.

Caso o criador deseje utilizar as rações fareladas, ele deve complementar a alimentação do Trinca com frutas, verduras e legumes. Neste caso recomenda-se os seguintes itens:

Frutas: Maçã, Pêra, Banana, Melão, Manga, Kiwi, Goiaba. (ATENÇÃO: Cuidado com Laranja e Mamão, pois soltam o intestino do Trinca)

Legumes: Berinjela, Cenoura (Ralada), Beterraba (Ralada), Pepino, Chuchu, Jiló, Pimentão e Milho Verde;

Verduras: Sempre as verduras escuras: Escarola, Couve, Talo da Couve, Chicória e Repolho Roxo.

Para atender às necessidades de proteína do Trinca Ferro, o criador deve oferecer larvas de tenébrio e grilos ao pássaro. Estes insetos podem ser encontradas em sites especializados.

Caso o criador queira oferecer sementes ao Trinca Ferro, ele pode dar Alpiste, Paiço (comum, verde, vermelho e preto), Senha, Aveia, Arroz com Casca, Cânhamo e Girassol. Muita atenção para o seguinte: Cânhamo e o Girassol devem ser dados somente de vez em quando, em pequenas proporções, pois são sementes bastante oleosas. Se forem dadas com freqüência, deixarão a ave obesa e atacarão seu fígado. Arroz com casca pode ser deixado de lado, pois também não são muito boas para o fígado do Trinca.

A grande questão que envolve tudo isso é o equilíbrio nutricional. Caso seu Trinca Ferro goste de um destes itens, ele pode se alimentar exclusivamente deste seu alimento preferido (e deixar o resto de lado). Isso pode causar um desequilíbrio nutricional que pode, inclusive, levá-lo a adoecer.

Um outro problema ocasionado por esta alimentação tão diversificada é a manutenção destes itens: como todos estes alimentos são perecíveis, o criador terá de aumentar em muito seu cuidado (para que não se estraguem na gaiola).

Por último, há a questão dos agrotóxicos. Nós, seres humanos, não sentimos tanto os efeitos destes produtos, mas os pássaros tem um metabolismo muito diferente e seu tamanho é incomparavelmente menor que o nosso. Desta forma, as doses de agrotóxicos presentes nas frutas, verduras e legumes podem ser letais para as aves. O criador deve estar atento a isto.

RAÇÕES EXTRUSADAS:

As rações extrusadas são relativamente novas no mercado, mas seus benefícios já estão sendo relacionados pelos criadores. Vejamos alguns deles:

Com as extrusadas, o criador não precisa se preocupar com o equilíbrio nutricional do pássaro. Cada partícula de ração contém todos os elementos que a ave necessita para ter uma boa constituição alimentar. Mesmo que o pássaro faça seleção entre as cores da ração (ex: come as bolinhas "verdes" e deixa as "vermelhas" de lado), não haverá problema nenhum; pois os nutrientes presentes em cada uma das partículas são iguais.

Neste caso, o criador não deve fazer das frutas, legumes e verduras a base da constituição alimentar de seus Trincas (mas pode oferecê-los somente 2 ou 3 vezes por semana, para agradar ao pássaro).

Também com as extrusadas o ambiente do pássaro fica mais limpo, diminuindo as chances da ave contrair doenças. O criador não precisa dispensar o cuidado que teria de ser dado se estivesse oferecendo alimentos perecíveis diariamente.

Quanto ao transporte e a manutenção das rações, há mais benefícios. Elas são engarrafadas ou empacotadas dentro dos laboratórios fabricantes (o que diminui em muito o risco de qualquer tipo de contaminação).

Um dos problemas da utilização das rações é o seu preço. Por mais que elas sejam fabricadas por diferentes empresas (com diferentes preços) elas certamente são mais caras do que as frutas e sementes.

Uma outra dificuldade é o acesso: nem todas as cidades do Brasil contam com lojas e petshops que recebem estas rações. Também as empresas que vendem produtos para aves por internet não conseguem atender a todas as cidades do país.

Há ainda uma outra dificuldade: uma das grandes barreiras que os criadores encontram para utilizar as rações é mesmo a aderência por parte dos pássaros. Alguns dos pássaros têm muita dificuldade em pegar a ração (o que desanima seus donos, que acabam desistindo de utilizar as extrusadas).

De qualquer forma, quem for aderir à alimentação à base de rações extrusadas deve procurar as marcas Alcon (Ração "Alcon Club"), Megazoo (Ração "O-20") e Nutrópica (Ração "Pássaros Brasileiros"). Essas são marcas facilmente encontradas no mercado e que gozam de credibilidade.

UMA DICA SOBRE ALIMENTAÇÃO: Lembre-se de oferecer abundância de alimentos macios quando o Trinca estiver passando pelo período da muda de bico, pois ele não vai poder fazer força para quebrar e triturar alimentos.

 

* NUTRIENTES EM FRUTAS E LEGUMES

 

Alface
 
Observações:
 

São encontradas em pequenas quantidades as vitaminas A, B1, B2, B3, B5, B6, C e E. Também encontrados baixos teores de cálcio, cobre, ferro, fósforo, magnésio, potássio, síli ca, sódio e zinco. É usada para relaxar os mais agitados. Evita ou cura a prisão de ventre, for talece o coração e os rins.

 

por 100g

16KCal Calorias
2.3g Glicídios
1.2g Proteínas
0.2g Lipídios
38mg Cálcio
42mg Fósforo
1.1mg Ferro
12mg Sódio
159mg Potássio
 
 
Beringela
 
Observações:
 

Rica em betacaroteno e vitaminas A, B1, B2, B3, C, cálcio, cobre, enxofre, ferro, magnésio e potássio. Boa fonte de fibras. Regenera o san gue, é diurética e antiinflamatória. Favorece a digestão e é ótima no combate à asma e à bronquite. Auxilia no tratamento de prisão de ventre, desnutrição, inflamações da pele e diabetes. Estimulante do fígado e pâncreas.

 

por 100g

20KCal Calorias
3.9g Glicídios
1.0g Proteínas
0.0g Lipídios
17.0mg Cálcio
29.0mg Fósforo
0.4mg Ferro
38.2mg Sódio
113mg Potássio
 
 
Couve
 
Observações:
 

Rica em betacaroteno, vitaminas do complexo B (principalmente B6) e vitamina C, também possui muito cálcio, fósforo, potássio, magnésio e ferro. Fortalece os rins e o coração. É boa para os olhos, regula a digestão e possui efeitos desintoxicantes.

 

por 100g

25KCal Calorias
8.9g Glicídios
4.0g Proteínas
0.5g Lipídios
31mg Cálcio
77mg Fósforo
1.1mg Ferro
9.0mg Sódio
411mg Potássio
 
 
Escarola (Chicória)
 
Observações:
 

Suas folhas guardam preciosas doses de vitaminas e sais minerais. Essa hortaliça aumenta a resistência física e estimula o apetite e a digestão. É rica em fibras, que auxiliam o intestino. Além disso, contém vitamina A, que age nas unhas, olhos, pele e defesa do organismo. Também é rica em vitaminas do comple xo B. Possui ainda, sais minerais como cálcio, fósforo e ferro.

 

por 100g

21KCal Calorias
3.2g Glicídios
2.g Proteínas
0.0g Lipídios
70mg Cálcio
49mg Fósforo
1.8mg Ferro
82mg Sódio
151mg Potássio
 
 
Goiaba Vermelha
 
Observações:
 

Muito nutritiva é riquíssima em vitaminas, prin cipalmente do complexo B e C. Por facilitar a assimilação das proteínas encontradas nos alimentos, é indicada para convalescentes e pessoas muito magras. Combate alergias, he morragias e fadiga.

 

por 100g

42.5KCal Calorias
9.5g Glicídios
0.9g Proteínas
0.1g Lipídios
17mg Cálcio
30mg Fósforo
0.7mg Ferro
31.5mg Sódio
198mg Potássio
 
 
Jiló
 
Observações:
 

Apresenta boas quantidades de niacina, importante para manter a saúde da pele, nervos e aparelho digestivo e vitamina C.

 

por 100g

38KCal Calorias
7.0g Glicídios
1.4g Proteínas
1.1g Lipídios
22mg Cálcio
34mg Fósforo
1.0mg Ferro
22mg Sódio
186mg Potássio
 
 
Kiwi
 
Observações:
 

É rico em betacaroteno, cálcio, magnésio, fósfo ro, potássio e sódio. Seu grande benefício fica por conta do alto teor de vitamina C, que reforça as defesas naturais do organismo.

 

por 100g

53KCal Calorias
11g Glicídios
1.0g Proteínas
0.3g Lipídios
26mg Cálcio
30mg Fósforo
0.4mg Ferro
5.2mg Sódio
310mg Potássio
 
 
Laranja
 
Observações:
 

É grande fornecedora de betacaroteno, magnésio, fósforo, potássio, cálcio e vitamina C. É uma das frutas menos calórica. Famosa por fortalecer as defesas naturais do organismo, oferece bons resultados contra infecções. Também combate doenças das vias respiratórias e o stress mental, além de fortalecer os vasos sangüíneos. No caso da laranja-lima, ainda trata de problemas renais.

 

por 100g

45KCal Calorias
9.8g Glicídios
0.6g Proteínas
0.4g Lipídios
45mg Cálcio
21mg Fósforo
0.2mg Ferro
19mg Sódio
156mg Potássio
 
 
Maça
 
Observações:
 

São ricas em vitaminas do complexo B e C, betacaroteno, cálcio, cloro, magnésio, fósforo, potássio e enxofre. Servem para tonificar o organismo e ajudar a digestão. Quando consumida com o estômago vazio, tem leve efeito diurético e laxante. Tem alto teor de fibras. A maior parte de suas substâncias benéficas localizam-se de baixo da casca. Atua de modo rápido em diarréias, satisfazendo as necessidades de alimento e líquidos.

 

por 100g

63KCal Calorias
14.2g Glicídios
0.4g Proteínas
0.5g Lipídios
7.0mg Cálcio
12mg Fósforo
0.3mg Ferro
14mg Sódio
160mg Potássio
 
 
Mamão
 
Observações:
 

É rica fonte de fibras, açúcares naturais, vitaminas A, C, do complexo B, cálcio, sódio, magnésio, fósforo e enxofre. Ainda possui uma enzima especial, a papaína, que digere proteínas, auxilia na assimilação de nutrientes e no processo digestivo. É, por isso, considerado um ótimo remédio para problemas intestinais e relacionados à digestão, além de ser ótimo para a pele e a visão. As sementes são um excelente vermífugo.

 

por 100g

68KCal Calorias
14.5g Glicídios
0.2g Proteínas
1.0g Lipídios
21mg Cálcio
26mg Fósforo
0.8mg Ferro
31.8mg Sódio
212mg Potássio
 
 
Manga
 
Observações:
 

É rica em vitaminas A, C, do complexo B, açúcares, betacaroteno, ferro, cálcio, magnésio, fósforo, potássio, sódio, além de tanino, que a torna adstringente. Devido ao seu alto teor de betacaroteno, é uma fruta com fortes características antioxidantes, capaz de combater os radicais livres, responsáveis pelo envelhecimen to das células. Para ingerí-las de modo satisfatório, deve-se comprar mangas maduras e não guardá-las na geladeira. Quanto menos amadurecida a manga, maior o teor de vitamina C.

 

por 100g

64KCal Calorias
0.4g Glicídios
0.4g Proteínas
0.3g Lipídios
21mg Cálcio
17mg Fósforo
0.8mg Ferro
14mg Sódio
76mg Potássio
 
 
Milho Verde
 
Observações:
 

Rico em vitaminas C e do complexo B, é alta mente valorizado pelo seu teor de fibras, o que favorece o trato intestinal. Por conter alto teor de carboidratos é uma ótima fonte de energia.

 

por 100g

325KCal Calorias
63.5g Glicídios
6.2g Proteínas
5.2g Lipídios
6.0mg Cálcio
103mg Fósforo
0.5mg Ferro
3.0mg Sódio
278mg Potássio
 
 
Pepino
 
Observações:
 

Rico em ácido fólico, vitamina C, cálcio, cloro, magnésio, potássio, sódio e enxofre, o pepino pode resolver problemas de prisão de ventre, além de ser muito diurético, extremamente útil para a pele, unhas e cabelos. Quando mas tigado, faz bem à gengiva e aos dentes.

 

por 100g

11KCal Calorias
2.0g Glicídios
0.7g Proteínas
0.1g Lipídios
19mg Cálcio
23mg Fósforo
0.3mg Ferro
3.0mg Sódio
150mg Potássio
 
 
Pimentão
 
Observações:
 

Rico em vitamina C, betacaroteno, ácido fólico, cálcio, cloro, magnésio, fósforo, potássio e só dio, reforça as defesas naturais do organismo contra as doenças infecciosas, ajuda a digestão e a formação de enzimas, um ótimo antioxidante. Em bora muito nutritivo, ele produz pouquíssimas calorias. É importante levar em conta que os pimentões vermelhos contêm + vitamina C e betacaroteno do que os verdes.

 

por 100g

29KCal Calorias
5.7g Glicídios
1.3g Proteínas
0.2g Lipídios
12mg Cálcio
28mg Fósforo
0.4mg Ferro
28.2mg Sódio
158mg Potássio

 

DIRETORIA
 
Triênio 2015 à 2017.
 

Presidente: Raimundo Nonato Melo Filho

1º Vice-Presidente: José Isabel Pereira
2º Vice-Presidente: José Maurício de Souza
1º Secretário: Bruno Vieira
2º Secretário: Raimundo Leôncio de Lima
1º Tesoureiro: Jairo Moreira Pinto

2º Tesoureiro: Wilian Aparecido de Sena

Diretor de Canto: Junior Viana da Silva
Diretor de Fibra: Bruno Stefani Dias                                         

Diretor Ecológico: Edvaldo Campos Rodrigues

Diretor de Publicidade e Cultura: Romeu Angelo da Silva                                                   

Assessor Jurídico: Antônio Eustáquio de Almeida.

  
Conselho Administrativo:
Presidente: Rogério carvalho Dilly
Vice-Presidente: Carlos Alberto Dias
Secretário: Matheus Gressi de Moraes

Conselho Fiscal
 

Fausto Verdolin

Édson Amaral

José Aparecido de Moraes

 
Suplentes:
Jandir Coelho Jácome
Jucinei Fernandes Ferreira
Gilberto Geraldo Ferreira
                                                    
 

 

Relação dos sócios da AOBC:

 

 1) Antonio André Javarine Barros:  

 2) Carlos Alberto Dias:

 3) Raimundo Nonato Melo Filho:

 4) Geraldo Magela Ferreira:

 5) José Maurício de Souza:

 6) Gilberto Geraldo Ferreira:

 7) José Isabel Pereira:

 8) Wilson Gomes de Oliveira:

 9) Fausto Verdolin:

10) Elias Antonio Martins:

11) Wilian Aparecido de Sena:

12) Luciano Geraldo Guerra:

13) Geraldo Apolinário da Motta:

14) Edimilson Fernandes Domingos:

15) José Carlos Debortoli:

16) João Bosco Ribeiro:

17) José Ronaldo Figueiredo:

18) Reinaldo Angelo Pereira:

19) Eduardo Mathias:

20) Tânio José Correia:

21) Geraldo Francisco do Nascimento;

22) Antonio Arcanjo de Melo:

23) Abelo Cupertino Filho:

24) Hélio Gregório de Sales:

25) João Batista de Souza:

26) João Bosco Ribeiro:

27) Wanderson Santos Pereira:

28) Geraldo Cassemiro Santana:

29) Marcio Martins Santos: 

30) Luciano H. de São José: 

31) Ermelindo Anisio Viegas: 

32) Wanderlei Roberto Motta: 

33) José Vital Ferreira: 

34) Virginia Rosa Oliveira: 

35) Welington Aparecido dos Reis;

36) Marcio Marcelo Motta;

37) José Egideo Cupertino;

38) José da Conceição Couto;

39) Antonio Francisco Pereira;

40) Walter Salles;

41) Jandir Coelho Jácome;

42) Aílton Jacinto Correia:

43) Jucinei Fernandes Ferreira:

44) Vanderlei Martins dos Santos:

45) José Gonçalves de Sales:

46) Edivaldo Campos Rodrigues:

47) Rogério Cardoso Dilly:

48) Carlos Henrique Ribeiro Pereira:

49) Gustavo Carvalho Costa:

50) Marlon David F. Almeida:

51) Aderbal Arcanjo Nogueira:

52) José Sandro Pereira:

53) Leonardo José S. Pinto:

54) Glaudistone Alvarenga Torres:

55) Sergio Herique Storino Brandão:

56) Donisete Martins Margarida:

57) João Melchíades do Nascimento:

58) José Maria Mendes:

59) Welington da Paixão Souza:

60) José Alexandre dos Santos:

61) Jairo Moreira Pinto:

62) Adão Cristino de Paula:

63) José Maria da Cunha:

64) Junior Viana da Silva:

65) Éder Geraldo Pinto Coelho:

66) André Leite Frutuoso:

67) Wilson da Cruz Marques:

68) José Romualdo dos Reis:

69) Carlos de Aquino Inácio:

70) Itamar Paiva Silva:

71) Alexandre Silva Pereira:

72) Antonio Luiz da Silva:

73) Edson José da Silva:

74) Paulo Roberto:

75) Salvador Antonio dos Santos:

76) Aprígio Correia L. Filho:

77) Geraldo Jorge de Almeida:

78) Charles Bruno B. Rocha:

79) Reginaldo Antonio Silva:

80) Ivam da Silva Coutinho:

81) João Evangelista de Freitas:

82) José Geraldo da Silva:

83) Marinho Muniz Magalhães:

84) Walter Henrique:

85) Fabiano Celestino Cunha:

86) Geraldo Teodoro Damázio:

87) Pedro Augustinho de Araújo:

88) Marcelo Patrocínio:

89) Luiz Vitório Debortoli:

90) Adriano Raimundo de Oliveira:

91) Édson Amaral:

92) José Augusto de Souza Lino:

93) Bruno Stefani Dias:

94) Marco Aurelio Azevedo Ferreira:

95) Antonio Eustáquio de Almeida:

96) Bruno Vieira:

97) Adão Cristino de Paula:

98) André Luiz Lucht Andrade:

99) Matheus Gressi de Moraes:

100) Cristiano Andrade de Souza:

101) Heitor das Graças de Oliveira:

102- Maurílio Junior Motta:

103- Geraldo Teodoro Damazio:

104- Pedro Augustinho de Araújo:

105- Walter Henrique:

106- Alexandre Silva Pereira:

107- André Leite Frutuoso:

108- Adriano Alves Guedes:

 

   

Barão de Cocais, 3 de Novembro 2014.

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A idéia de se criar a Associação Ornitológica de Barão de Cocais – AOBC surgiu em meados do ano de 2005, no bar do Jairo, situado no bairro Santo Antonio.

O local era e ainda é ponto de encontro dos passarinheiros da cidade e a partir daí a idéia foi ganhando força e em 05 de Novembro de 2005 foi criada a AOBC.

 

ESTATUTO

(aprovado pela Assembléia Geral Extraordinária de  05/11/05)

DA CONSTITUIÇÃO, SEDE E FINS.

Art.1º - A Associação Ornitológica de Barão de Cocais (AOBC), fundada a 05/Novembro de 2005, com sede administrativa e foro nesta cidade, estado de Minas Gerais, é de caráter social sem fins lucrativos, de âmbito regional, com prazo de duração indeterminado, e com as seguintes finalidades:
 
  1. Defender e preservar a fauna brasileira;
  2. Incentivar o gosto pela criação de pássaros em particular curiós, bicudos, trinca-ferros e outras espécies em extinção, estimulando o espírito de cooperação entre os criadores;
  3. Organizar e promover anualmente,  torneios de canto fibra/livre de âmbito regional;
  4. Promover programas de incentivo à preservação à natureza e do meio ambiente.
     

Publicidade

Copyright © 2017 Copyright AOBC Rights Reserved.