foto1
foto1
foto1
foto1
foto1
Associação Ornitológica de Barão de Cocais

Online

Temos 58 visitantes e Nenhum membro online

Login

Visitas

234959
Hoje
Ontem
Esta semana
Semana passada
Este mês
Mês passado
Todos os dias
75
187
472
232656
2540
14025
234959

Seu IP: 54.234.228.78
11-12-2018 02:21

SITE DA AOBC

 

2ª ENTREVISTA DO MÊS DE MARÇO/2018

 

            Em nossa entrevista da 2ª quinzena do mês de março de 2018 para o site da AOBC, estaremos entrevistando o criador Álvaro Mendes da cidade de Vitória/ES, proprietário do trinca-ferro CASSINO, atual CAMPEÃO CAPIXABA de 2017, pela Associação dos Criadores de Pássaros do Espírito Santo – ACAP-ES, na modalidade Canto-Fibra.

 

1- Como o Sr tomou conhecimento sobre o trinca Cassino, em qual cidade ele foi revelado e quando ocorreu a aquisição do trinca?

 

R: Cassino apareceu no 1º Torneio em Astolfo Dutra/MG com o nome de Babidi,  no dia 04/09/16 e naquele dia meu amigo Paulo Boné estava no lugar certo e na hora certa. Tinha ido para ver um coleiro e deu de cara com essa maravilhosa ave e então após uma longa “conversa” conseguiu  pegar  o trinca e mudou o nome para  Cassino. Nesse dia ele deu 148 nos 10’  e 166 nos 15’, diga-se de passagem, nesses dois anos de Torneios essa foi sua menor cantada na final.

 

Paulinho puxou mais três vezes em Bom Jesus de Itabapoana/RJ com cantadas de  final :184,185,170 e na 4ª puxada levou Cassino no Torneio Nacional etapa do Rio de Janeiro em 09/10/16 c/ várias feras juntas, correndo por fora e ganhou o torneio com 131 nos 10’ e 199 cantos na final ou seja um mês depois que ele apareceu. Fiquei maluco, fui igual um doido atrás dele e fizemos uma ótima transferência, que foi concretizada em 23/10/16 na cidade de Catas Altas/MG, quando ficou em 2º lugar dando 115 nos 10’ e 202 na final.

 

Diga-se de passagem, eu nunca tinha tido um pássaro que havia passado dos sonhados 200 cantos, passava perto 199, 198, 197........etc., mas o famoso  duzentão  nada, kkkkk.

 

Enfim depois do Torneio levei ele para minha casa e começou a minha eterna alegria com esse maravilhoso pássaro, pois nestes dois anos Cassino só me deu satisfação e alegria.

 

Em 13/11/16 no Torneio da Lica em Vila Velha, foi a primeira vez que eu puxando o Cassino, ele finalizou com o famoso duzentos cantos  140 nos 10’ e 225 nos 15’. Confesso que quase morri de emoção e chorei bastante. No restante da temporada deu na final, 195, 185, 195, 193. Foi para muda no inicio de janeiro/2017, na temporada de 2016 sua média de cantos foi de 196 cantos.

 

2- Quais características que o trinca Cassino apresentava na época da aquisição e se atualmente ele mantém ainda tais características na roda?

 

R: Cassino não é um pássaro manso, não vem na mão, não pega tenébrio na mão, só canta, fica nervoso se a parelha no Torneio começa a se pegar muito, vai brigar um pouco, depois volta soltando canto.

 

A característica maior do Cassino é sua classe ao cantar, que graças a Deus permanece até hoje.

 

3- Como é o Cassino no dia a dia, ele é muito cantador em casa?

 

R: Canta bem em casa, mas  é calmo, não parece velocista, canta normal, ele dá uma acelerada quando a fêmea  apronta mais e pia muito, ai ele acelera.

 

Ela fica na cozinha  e ele no quarto só dele em casa, só na véspera do Torneio que se vêem.

 

Ele tem um canto corricotil boi lindo e até no Torneio ele dá esse canto.

 

4- Como sabemos os pássaros de torneios são verdadeiros atletas, portanto, como é alimentação do Cassino, ela é balanceada?

 

R: Forneço frutas em pequenos pedaços (maçã, kiwi, mamão, laranja, romã), verduras (chicória e talo de couve), legumes (vagem, jiló, abobrinha verde e abóbora mini). Apesar das controvérsias, dou tenébrios: duas por dia.

 

5- Sobre a questão do condicionamento físico, como é a preparação do Cassino para a Temporada de Torneios?

 

R: A 1ª muda que ele fez comigo e essa muda agora foi feita em um gaiolão de 1.80 m, coloco mais poleiros. Após  a muda retiro um pouco dos poleiros, ele normalmente mora o ano todo no gaiolão.

 

Tenho uma gaiola de uso diário com a mesma empoleiração da gaiola de torneio, colo ao lado do passador do gaiolão e ele fica passando  direto de um lado a outro, além de ficar mais fácil de tirar ele para o torneio. Banho e sol todo dia, faça chuva ou faça sol.

 

6- Na véspera do Torneio, como é o “ritual” do Cassino, tem algum “segredo” ou trato “especial”?

 

R: No sábado, na  véspera do torneio aproximo a fêmea perto do Cassino, ele diminui o ritmo de canto, mas não pára, ele só para se encostar a fêmea ao lado dele. Aumento a oferta de comida, pois ele come pouco perto dela.

 

7- Durante o Campeonato Estadual Capixaba como foi o desempenho do Cassino nas rodas?

 

R: Desempenho maravilhoso. Das 11 etapas disputadas, foram 10 primeiros lugares e 01 segundo lugar, com a incrível média de 208,6 cantos nestas 11 etapas. No final vou postar todos os resultados do ano de 2017.

 

8- Em qual Torneio ocorreu o momento de maior emoção em que o Cassino lhe proporcionou?

 

R: Aconteceu no torneio na cidade de Nova Venécia, foi a 6ª Etapa do Campeonato Capixaba, no dia 22/10/17, com a sua maior cantada da vida: 235 cantos. Quase morri, sou muito chorão e fizeram vários vídeos da minha reação e emoção, que se espalhou pelo Brasil afora.

 

A Etapa do Campeonato Capixaba do torneio Nacional, realizada na cidade de Ibiraçu- ES Cassino ganhou também com 222 cantos e foi muito emocionante também.

 

9- Qual foi a média de cantos do Cassino durante o Campeonato Capixaba e qual sua maior cantada?

 

R: Segue abaixo as cantadas do Cassino na Temporada 2017:

 

1)               Guarapari (1ª Etapa Estadual) - 13/08/17 - 1º lugar

 

10’ - 138

 

15’-  218

 

 2)             Castelo (2ª Etapa Estadual) - 27/08/27 - 2º lugar

 

10’- 157

 

15’- 190

 

 3)              Iconha (3ª Etapa Estadual) - 10/09/17 - 1º lugar

 

10’- 152

 

15’- 211

 

4)               São Mateus (4ª Etapa Estadual) - 24/09/17 - 1º lugar

 

10’ -

 

15’ - 212

 

 5)             Colatina (5ª Etapa Estadual) - 08/10/17 - 1º lugar

 

10’ -  138

 

15’ - 200

 

 6)             Vila Velha ( INTERESTADUAL FESTIVO) - 15/10/17 - 1º lugar

 

10’- 142

 

15’-  176    (Pior cantada da temporada)

 

 7)             Nova Venécia (6ª Etapa Estadual) - 22/10/17 - 1º lugar

 

10’ -

 

15’ -  235 (melhor cantada até hoje)

 

 8)             Alegre (7ª Etapa Estadual) - 05/11/17 - 1º lugar

 

10’- 134

 

15’- 194

 

 9)             Ibiraçu (8ª Etapa Estadual) - 19/11/17 - 1º lugar

 

10’ - 137

 

15’ -214

 

 10)          Ibiraçu. (NACIONAL) - 03/12/17 - 1º lugar

 

10’ - 131

 

15’ - 222

 

 11)          Guarapari (9ª Etapa Estadual) - 10/12/17 -1º lugar

 

10’- 143

 

15’- 210

 

 12)          Iconha (10ª Etapa Estadual) - 17/12/27 - 1º lugar

 

10’ - 148

 

15’ - 196

 

 13)          Vila Velha (11ª Etapa Estadual - Final) - 07/01/18 – 1º lugar

 

10’- 145

 

15’- 212

 

10-   Qual a emoção de ser CAMPEÃO CAPIXABA com o Cassino?

 

R: Foi muito emocionante e prazeroso, conheci vários locais que não conhecia,  sou mineiro, mas resido no Espírito Santo  há 42 anos. Fiz vários amigos e torcedores  de “caca” para os íntimos, kkkkkk.

 

11-  Quais seus objetivos com o Cassino para a Temporada de 2018?

 

R: Devido a compromisso de trabalho, estou pensando em puxá-lo somente no Campeonato Interestadual dos Festivos e no final do ano tentar criar com o Cassino.

 

Reza a lenda que antes do Cassino aparecer em torneio, ele vivia em viveiro grande e tinha tirado filhotes, mas não sei se essa história é verdade, mas vou tentar com certeza.

 

12- Atualmente em todo o país, novos clubes estão sendo inaugurados, o que está ocasionando Torneios com rodas mais fracas, ou seja, com números menores de participantes, qual sua opinião sobre essa realidade?

 

R: Acho que deveria haver mais união. Como vários torneios agora são realizados por pessoas físicas, acabam tornando meio de vida e dependem dessa renda para viver, esquecendo os pássaros, virando somente um negócio, que acaba com o nosso hobby e ainda ficamos marginalizados pela sociedade.

 

13-  Hoje em dia, os órgãos públicos fiscalizadores e uma parte da sociedade não vêem com bons olhos nossa classe passarinheira, seja amadorista ou comercial, o que poderíamos fazer para mudar ou melhorar essa situação?

 

R: Deveríamos tentar fazer a sociedade entender nosso hobby, que é uma forma de preservar várias espécies, que sem nossa criação, várias estariam extintas. Temos que fazer propaganda educativa  e instrutiva tanto para a sociedade, quanto para os passarinheiros, colocar na mídia e chamar a população para o nosso lado.

 

Nunca tive vergonha de passear com os meus pássaros. Temos que andar corretos.

 

14-  Qual conselho daria aos novos participantes deste tão difícil, mas prazeroso hobby chamado Torneios de Pássaros?

 

R: Paciência, muita paciência. Vocês sabem quanto já sofremos, principalmente com a empolgação, cada transferência mal feita que me recordo que eu nem acredito ter feito, mas....., o importante é procurar informações corretas e conter o ímpeto pela empolgação é difícil.

 

15- Se pudesse definir em uma ÚNICA palavra seu amigo Cassino, seria...........

 

R: Fantástico.

 

             Álvaro, toda família AOBC agradecem pela entrevista e também por compartilhar conosco a trajetória deste baita trinca chamado Cassino e aproveitando a oportunidade, parabenizamos pelo Título de Campeão Capixaba 2017!!!

 

                        Sucesso sempre!!!

 

André Barros

 

Diretor Geral dos Torneios de Canto da AOBC.

Publicidade

Copyright © 2018 Copyright AOBC Rights Reserved.