foto1
foto1
foto1
foto1
foto1
Associação Ornitológica de Barão de Cocais

Online

Temos 18 visitantes e Nenhum membro online

Login

Visitas

213899
Hoje
Ontem
Esta semana
Semana passada
Este mês
Mês passado
Todos os dias
196
320
3071
208870
8315
9653
213899

Seu IP: 54.145.83.79
18-10-2018 12:28

O mais importante é conhecer o seu pássaro, respeitando as suas aptidões e principalmente entendendo como esta ave se comporta na natureza.

Na sua grande maioria os trinca ferros iniciam seu acasalamento apenas no início de setembro, pois as fêmeas aprontam apenas quando a primavera surge trazendo abundancia de alimentos e "umidade" para o crescimento sadio dos seus filhotes. Em julho e agosto a maioria das fêmeas estão fugindo dos machos que já iniciaram a prontidão, procurando demarcar seus territórios e já estão cantando e até brigando pelas melhores áreas.

Com estes conhecimentos do comportamento na natureza, procure observar como se comporta seu trinca-ferro. Na gaiola o fartura de alimento e ambientes protegidos as fêmeas podem apresentar um comportamento diferente, aprontando para o acasalamento mais cedo que o natural. Mas o relógio biológico natural continua o mesmo.

O excesso de estimulo com fêmea nesta época pode acarretar diversos sintomas que o criador atencioso deve prestar muita atenção:

1.   O Trinca ferro fica "choco", trinando e "enfemando" com outros machos na roda. As vezes até cantando, mas amedrontado.

2.   Outros trincas cantando muito no início da roda, mas perdendo a prontidão e a velocidade na medida que o tempo passa. Este fenômeno ocorre frequentemente com quem puxa seu trinca ferro na sua cidade e ele canta bem, mas quando viaja e o criador leva a fêmea no carro e simples presença excessiva dela afeta o rendimento do trinca ferro, que inicia acelerado e vai perdendo a velocidade no final da roda.

A dose certa da quantidade de fêmea, tem de ser avaliada de acordo com cada trinca ferro, isto é um fato, mas peço que observem como a vida útil dos grandes trinca ferros velocistas a cada nova temporada que passa, vão ficando mais curtas.

Difícil ver um trinca ferro com excesso de fêmea durar mais de quatro temporadas. Os fenômenos velocistas aparecem e depois de 2 temporadas começam a declinar o desempenho nas rodas. Com o excesso e a facilidade de acesso às fêmeas antes da época adequada, os trinca ferros vão perdendo o interesse em manter e defender seu território, pois este é o instinto natural que faz os trinca ferros cantarem nos torneios. São animais que lutam e cantam ferozmente para defenderem suas áreas de alimentação e procriação. Na natureza até algumas fêmeas depois que aprontam e iniciam a ninhada tem este instinto de defesa.

Na minha experiência em torneios, recomendo sempre manter o que já está dando certo. Cronometre os tempos de exposição, distância da fêmea para o macho e alimentação. Procure manter na medida do possível a "mexida".

Na medida que a natureza na sua região, vá dando sinais que a primavera está chegando, vá gradativamente adaptando a exposição da fêmea com o macho. Se o seu trinca ferro é de muita fêmea, vá reduzindo gradativamente na medida que ele apronte naturalmente. Se o trinca é de pouca fêmea, inicie com pouca fêmea e vá regulando na medida que a temporada continua. Se for viajar não mude a "mexida". A repetição da rotina é fundamental para o crescimento natural do pássaro, na medida que a primavera vai se aproximando.

Observo constantemente trinca ferros que não conseguem repetir a performance quando viajam no mesmo carro com a fêmea, mesmo sem vê-la o pássaro sente a presença muito próxima e perde a rotina da mexida que tem na sua cidade. A culpa não é do trinca-ferro, mas da inexperiência do criador. Pode ser esta condição ou oura situação que o criador não consegue repetir nas viagens.

Com certeza existem os trinca ferros, fenômenos que são imunes a alteração das mexidas, mas na sua grande maioria, as alterações de temperatura, local de moradia, umidade e alimentação com certeza irá modificar a performance do seu trinca ferro, pois na natureza todas estas condições se modificam lenta e gradualmente.

Sendo assim, quando forem adquirir um trinca ferro para seu plantel de torneios, observe o local onde mora, luminosidade, ventilação, alimentação, distância que a fêmea mora do macho, pois tudo isto fará grande diferença se o trinca-ferro já estiver com a mexida acertada.

Publicidade

Copyright © 2018 Copyright AOBC Rights Reserved.