foto1
foto1
foto1
foto1
foto1
Associação Ornitológica de Barão de Cocais

Online

Temos 67 visitantes e Nenhum membro online

Login

Visitas

080753
Hoje
Ontem
Esta semana
Semana passada
Este mês
Mês passado
Todos os dias
352
206
1666
76220
7780
9131
80753

Seu IP: 107.22.126.144
19-10-2017 23:52

REGULAMENTO FIBRA

TRINCA FERRO

 TEMPORADA 2010/AOBC

 

1. CATEGORIA DE COMPETIÇÃO

1.1. - Este regulamento foi aprovado pela diretoria da AOBC, sendo baseado no Regulamento Oficial da COBRAP, e será fielmente aplicado durante todos os torneios da Temporada 2010/AOBC. Todo participante do torneio, no ato da inscrição de seus pássaros, compromete-se a aceitar e obedecer na íntegra as normas e rotinas determinadas pelo presente regulamento. Durante a realização do torneio, uma copia deste regulamento, deverá ser fixado em uma estaca ao lado da roda de fibra ou afixado em um celotex, para consulta.

2. LOCAL, HORÁRIO E INSCRIÇÃO DE PÁSSAROS.

2.1. - Os torneios de fibra para Trinca Ferros, somente poderão ser realizados em recintos coberto, fechado, claro, arejado, seguro, protegido do sol, da chuva e do vento.

2.2. – As inscrições serão encerradas às 08:30 hs, cabendo aos participantes colocarem os pássaros em competição às 08:35 hs, sem tolerância. Não será permitida a colocação de pássaros após o fechamento da roda.

2.3. - Os torneios encerrarão por volta das 12 horas (Meio Dia), havendo tolerância de 30 minutos.

2.4.- No ato de inscrição o proprietário deverá apresentar a relação de passeriformes atualizada, indicando o anel da ave que estará participando do torneio e guia de transporte.

2.5. - A partir do 2º Torneio deste ano, será exigida que a relação do pássaro seja afixada no pé da estaca. Se o participante tiver vários pássaros no torneio, deverá ter várias relações, pois para cada pássaro inscrito, deverá ter uma relação.

3. DOS PARTICIPANTES

3.1. - Somente serão aceitas inscrições de pássaros devidamente anilhados com anel fechado (inviolável), e cujas gaiolas contenham plaquetas de identificação do proprietário, do pássaro e número do anel, portando no momento da inscrição a Relação de Passeriformes atualizada.

3.2. - Não poderão participar dos torneios de fibra, pássaros:

3.2.1. - Pássaros com mais de 50% de cor diferente do normal e/ou cor de fêmea;

3.2.2. - Pássaros híbridos novos;

3.2.3. - Pássaros totalmente cegos (cegos de uma vista podem concorrer);

3.2.4. - Com defeitos graves nos pés ou asas, que impossibilite de ficarem pousados normalmente nos puleiros;

 

4. FORMAÇÃO DAS RODAS

4.1. - As gaiolas serão dispostas em forma de círculo, com intervalo de 15 cm entre elas.

4.2. - Nas gaiolas não poderão conter banheiras em hipotese alguma, verduras (couve, chicória, etc.),  cachos e/ou galhos de sementes, podendo somente ser permitidos legumes e/ou frutas (obrigatório), podendo ser fornecido ao pássaro somente um tipo de fruta ou legume, e o bebedouro com água.

4.3. - No recinto da roda, somente terão acesso os Fiscais e o Chefe da Roda.

4.4. - Iniciada a competição, às 08:35 hs, os criadores expositores dos pássaros não poderão mexer nas gaiolas e puleiros. A não ser com autorização de um dos fiscais ou Chefe de Roda.

4.5. - As estacas usadas no torneio deverão ser simples, sem enfeites ou cores berrantes, deverão ser confeccionadas em madeira ou ferro, conter numeração própria, seqüencial e visível, com altura variável de 1,40 a 1,60 m do chão ao prego de dependurar. Deve ficar dispostas em círculo de forma a distar uma gaiola da outra aproximadamente 15 cm. As gaiolas devem ser colocadas nas estacas de forma que suas portas fiquem para o lado de fora da roda, facilitando o manuseio. As estacas conterão ainda um prego a 50 cm do chão para a colocação das fichas de marcação.

4.6. - Somente poderão ficar dentro da gaiola 2(dois) cochos, um em cada lateral, o cocho de comida, água e / ou suporte de poleiros, não poderão ser superior a 10 cm, incluindo a altura do fundo da gaiola, caso cocho esteja encostado na tábua lateral da gaiola será somado os dois. Fica terminantemente proibido qualquer dispositivo usado para um pássaro não ver o outro, assim como a colocação de frutas ou qualquer tipo de obstáculo nas paredes laterais, bem como ninhos em qualquer parte da gaiola, quer interno como externo.

4.7. - Manter o público e proprietários há uma distância mínima de 1,00 m da roda.

4.8. – As gaiolas deverão ter as medidas oficiais, conforme abaixo:

a) 38 à 45 cm de altura;

b) 20 à 25 cm de largura;

c) 40 à 47 cm de comprimento.

4.9. – Altura do Cocho: Não poderá haver na gaiola nenhum objeto que bloqueie a visão dos pássaros em tamanho superior a 10 cm e nem poderão se situar, a sua parte superior, acima de 55% do fundo da gaiola, ficando, assim, limitada a altura dos cochos, porta cochos, porta bebedouros, etc. ou qualquer outro objeto que dificulte a visão entre os pássaros, diferentes das medidas aqui previstas.

4.9.1 – Colocação de frutas ou legumes: Nas gaiolas dos Trinca-Ferros será permitida apenas a colocação de legume ou fruta, de uma só qualidade ( fruta ou legume), desde que fixada na grade interna da gaiola ao lado da estaca, sendo proibido pendurar nas testeiras em frente ao pássaro vizinho. Larvas não poderão ser fornecidas nem secas nem vivas.

5. ADMINISTRAÇÃO DO TORNEIO - PESSOAL.

5.1. - Ao chefe da roda, compete:

a) cumprir e fazer cumprir todas as normas deste regulamento, escolhendo, convidando ou indicando os fiscais marcadores da competição

b) proceder a retirada ou eliminação de pássaros que não cantarem  na primeira fase;

c) convocar ou substituir marcadores ou fiscais, a seu critério, independente de visto.

d) advertir o participante ou aplicar a pena de eliminação;

e) interromper o concurso por razões imprevistas;

f) não permitir que nenhum pássaro fique totalmente sem comida e/ou água;

5.2. - Ao fiscal cabe:

a) cumprir as determinações do coordenador;

b) avaliar a correção e fiscalizar o trabalho do marcador;

c) proceder à retirada dos pássaros eliminados ou desclassificados;

5.3. - Ao marcador, compete:

a) marcar a quantidade de canto de cada pássaro, segundo as normas deste regulamento;

b) seguir as orientações dos fiscais ou chefes de roda;

c) não fumar ou beber durante a marcação

6. MARCADORES DAS CONTAGENS DE CANTO

6.1. - No decorrer da competição serão efetuadas 03 (três) marcações, a saber:

a) PRIMEIRA MARCAÇÃO: Começará impreterivelmente às 09:30 horas e serão eliminados os pássaros parados, corridos ou piando mole, para tanto o chefe de roda juntamente com o fiscal ou expositor, percorrerá a roda para retirada dos parados,sendo marcado 02 (dois) minutos para o pássaro dar um cantada, passado este tempo sem dar um canto, o mesmo será eliminado.

b) SEGUNDA MARCAÇÃO - Eliminatória e Classificatória: Terá inicio às 10:00 hs, partindo - se da estaca  a ser sorteada,  sendo os pássaros marcados preferencialmente em blocos seqüenciais. O tempo de marcação será de 10 (dez) minutos. Encerrada essa etapa permanecerão para a fase final, os pássaros conforme tabela:

* Os 30 (trinta) pássaros que mais cantarem, se houver no início da roda   ( classificação) um número inferior a 60 gaiolas; 

* Os 36 (trinta e seis) pássaros que mais cantarem, se houver no início da roda ( classificação)  de 61 à 80 gaiolas;

* Os 40 pássaros que mais cantarem, se houver no início da roda ( classificação ) um número superior à 81 gaiolas.

OBS: Todo expositor, deverá estar presente, nas 03 marcações junto do pássaro ou mandar um representante caso não esteja presente, seu pássaro será desclassificado.

c) TERCEIRA MARCAÇÃO – A marcação será iniciada pela estaca contrária a da 2ª marcação e terá a duração de 15 (quinze) minutos considerado vencedores os 15 (quinze) pássaros que deram o maior número de cantadas nesta marcação.

6.2 - Se na roda houver pássaro difícil de marcar ou polêmico ou ainda disputando os primeiros lugares do campeonato, o Chefe de Roda deverá colocar 02 (dois) marcadores neste pássaro, de forma que os dois olhem, decidem e anotem o número correto de cantadas.

6.3. - As marcações das contagens de canto dos pássaros  serão feitas pelos marcadores nas fichas oficiais de apuração de cantos, distribuídas pelo Chefe de Roda, obedecidas as cantadas peculiares, características de cada pássaro, ou seja tem que cantar o mesmo canto de sua espécie (Trinca-Ferro), não podendo ser contados como canto: UMA NOTA, os trincados, corrichos, tinidos, chamadas, macheadas, o piado, a filhotada, o choro ou canto de outros pássaros.

6.4. - Para cada pássaro corresponderá um marcador que não seja seu proprietário.  O registro de cada contagem será feito na ficha de apuração de cantos e ao final de cada marcação as fichas serão recolhidas pelos fiscais e entregue ao Chefe da Roda para verificação e classificação.

6.5. - O horário para mexer nas gaiolas ( retirada de legumes e frutas, no caso do Trinca Ferro ) será feita em uma única vez, no horário das 11:15 hs até às 11:20hs, mediante autorização do Chefe de Roda, qualquer dificuldade para cumprir este horário o Chefe de Roda estabelecerá, em comum acordo com os expositores, um horário diferente.

6.6. - Serão eliminados os pássaros cujos proprietários se recusem a atuar como marcadores, ou desacatem os fiscais ou Chefe de Roda. Os proprietários terão direito a reclamação no ato através de uma conversa amistosa com os fiscais, se dirigindo ao Chefe de Roda e por recurso formal.

7. FATORES DE DESCLASSIFICAÇÃO

a) mexer na gaiola, sem autorização, trocando ou fornecendo ração, semente e água;

b) limpar a gaiola, fundo ou dependurar verduras ou cachos de sementes;

c) Estiver sendo marcado por ele próprio;

d) Tiver sido retirada totalmente a comida (ração) e/ou água;

e) Se recusar a participar das marcações e não acompanhar as marcações de seu pássaro;

f) Não guardar a distância regulamentar de 1.00 metro do marcador;

g) Estimular seu pássaro ou do concorrente (ex: beijinhos, estalo, assobios, gestos, assopros, etc.);

h) Efetuar marcação paralela, com sentido de inibir o marcador ou intimida - lo;

i) Pedir, mandar ou trazer para o recinto: chia, cela e/ou fêmea;

j) Em hipótese alguma se dirigir ao marcador, (havendo problemas, procurar o fiscal );

k) Efetuar marcação errada (tirar ou aumentar cantos do pássaro ) que estiver sendo marcado.

l) Retirar a ave da roda antes do término da marcação final.

m) A ave que der 10 piados de fêmea consecutivos será eliminada do torneio (qualquer fase).

Obs: Caso ocorra algum imprevisto c/ a ave, a mesma terá 20 minutos para se recuperar.

Obs: Caso ocorra interrupção na marcação da ave, a mesma será marcada no próximo bloco ou direto na final, caso o problema ocorra no 2º bloco de marcação.

8) CLASSIFICAÇÃO FINAL E TROFÉUS

a) No término da contagem final, o Chefe de Roda verificará a quantidade total de cantos obtidos para cada pássaro, aprovando e indicando do 1º até 15º lugar, os pássaros que mais cantarem.

b) Ocorrendo empate na apuração do total de cantos entre 02 ou mais pássaro será classificado 1º o pássaro que obtiver maior número de cantos na 2ª marcação-eliminatória, permanecendo o empate seguirá: o proprietário que residir mais longe do local do torneio; proprietário mais idoso e sorteio.

9) DISPOSIÇÕES FINAIS

Havendo recursos, estes devem ser enviados a Comissão Organizadora AOBC, em até 07 dias úteis, após a data da realização do torneio em que ocorreu o problema. 

 

REGULAMENTO/CANTO LIVRE

AOBC/2010.

1) DA INSCRIÇÃO

a – As inscrições serão encerradas às 08:40 hs, sendo os pássaros colocados em competição às 08:45 hs, para Trinca-Ferro.

2) DOS PARTICIPANTES

a- Somente poderão participar do torneio os pássaros devidamente anilhados (anel fechados e invioláveis) e com plaquetas de identificação, constando: nome do pássaro, dados do anel, nome do criador e cidade de origem.

b- No ato de inscrição o proprietário deverá apresentar a relação de passeriformes atualizada, indicando o anel da ave que estará participando do torneio.

3) CONTAGEM DE CANTO

a- A contagem de canto será efetuada em 05 (cinco) minutos, sendo o pássaro colocado em uma estaca c/ aproximadamente 2,0 mt de altura. Após a ave ser colocada na estaca, o proprietário terá até 30 segundos podendo segurar a gaiola, após esse tempo será iniciada a contagem. Durante os 02 primeiros minutos, logo após a retirada da mão, se o pássaro não der pelo menos 01 canto será desclassificado. Após dar o primeiro canto, continuará sendo marcado até 05 minutos.

b- A contagem será feita por um marcador , contando com a presença de um fiscal.

c- O local da marcação deverá ser isolado, sem que a ave esteja vendo outro pássaro.

.4) FATORES DE DESCLASSIFICAÇÃO:

a- Não guardar a distância regulamentar de 3.00 metros do pássaro;

b- Efetuar marcação paralela, com sentido de inibir o marcador ou intimidá-lo;

c- Não apresentar a ave para a competição quando for chamado, conforme ficha de inscrição.

d- Incentivar a ave, seja de qualquer maneira.

e- Segurar a gaiola na estaca, após os 30 segundos, conforme 3) letra a.

5) CLASSIFICAÇÃO E TROFÉUS

a- Serão premiados do 1º ao 5º lugar para trinca-ferro, de acordo com a quantidade de cantos de cada pássaro, durante os 05 minutos.

 

b- Só concorrerão aos troféus as aves que cantarem no mínimo 10 cantos .

 

c- Havendo empate entre 02 ou mais pássaros, o proprietário da cidade mais longe terá a preferência. Permanecendo o empate, o criador mais idoso e havendo necessidade, o sorteio.

Publicidade

Copyright © 2017 Copyright AOBC Rights Reserved.